Dica de saúde, Notícias, Prevenção

Uso de máscara passa a ser obrigatório no estado de SP

07 Maio 2020 • Flávia Sapienza

Homem usando máscara para proteção contra coronavírusA partir desta quinta-feira (07/05), o uso de máscaras de proteção é obrigatório em todo o estado de São Paulo, como forma de combate e prevenção ao novo coronavírus. A determinação vale para áreas públicas (na rua ou em cemitérios, por exemplo) e em estabelecimentos essenciais como supermercados, escritórios e hotéis. No transporte público também é obrigatório o uso do item. Motoboys que estiverem trabalhando com delivery ou mototáxi também devem usar a proteção.

A importância do uso de máscaras já foi destacada por diversas autoridades, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), mesmo para pessoas sem sintoma algum da Covid-19. Estudos liderados por pesquisadores chineses mostraram que a maioria das infecções pelo novo coronavírus partiu de pessoas assintomáticas que, ao falar, poderiam expelir gotículas contaminadas no ar. O item de proteção, portanto, funciona como uma barreira física e impede que as partículas maiores se espalhem no ar.

​Existem diversos tipos de máscaras e as autoridades pedem que as hospitalares sejam preservadas apenas para profissionais da saúde ou pessoas com coronavírus, evitando a escassez do item. Para a população em geral, recomenda-se o uso das máscaras descartáveis, ou as de pano, que podem ser feitas em casa, desde que sigam as diretrizes recomendadas pelas autoridades de saúde.

O descumprimento da regra pode acarretar advertência ou multa, de R$ 276,10 a R$ 276,1 mil. Caso a ocorrência aconteça dentro de um estabelecimento, o responsável é o local.

Estudos atestam a eficácias de máscaras caseiras na proteção contra a gripe, que é transmitida de forma muito semelhante ao vírus da Covid-19. Elas não protegem tão bem quanto uma máscara cirúrgica comum, mas não ficam muito atrás. Material produzido por pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, indica que o item de pano reduz significativamente o número de microrganismos expelidos, embora uma máscara cirúrgica seja três vezes mais eficiente.

A publicação também diz que os materiais mais indicados para a confecção (por protegerem bem e não atrapalharem a respiração) são tecidos de algodão, como o de camisetas ou de roupas de cama. Quanto mais densa a malha, melhor.

A eficiência e durabilidade do equipamento depende de sua correta higienização. Ele deve ser lavado após cada uso e não se deve ser vestido por mais de duas horas seguidas ou caso fique úmido.

Confira a seguir como higienizar sua máscara corretamente:

  • Ao chegar em casa ou no seu local de destino, lave as mãos com água e sabão;
  • Remova a máscara com cuidado pelo elástico ou pelo nó de trás e evite tocar na parte da frente;
  • Deixe a máscara de molho por 30 minutos em uma solução de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água limpa. Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500 ml de água limpa;
  • Lave bem a máscara com água e sabão;
  • Deixe secar bem e estará pronta para uso!

 

Fonte: Folha de S. Paulo e Ministério da Saúde