Dica de saúde, Notícias

Semana do Aleitamento: Pediatra fala sobre benefícios e cuidados da amamentação

05 ago 2019 • Flávia Sapienza

A amamentação é um tema importante tanto para os bebês, quanto para as mães. É por isso que desde 1992, de 1 a 7 de agosto, acontece a Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) organizada pela WABA (World Alliance for Breastfeeding Action).

Neste ano, o tema central da campanha é o empoderamento de mães e pais como meio para favorecer a amamentação. Segundo a WABA, aumentar o período de amamentação para, pelo menos, seis meses poderia evitar mais de 823 mil mortes de crianças e 20 mil óbitos maternos anualmente.

bebê mamando

Para conhecer mais a fundo sobre amamentação, cuidados nesse período e principais dúvidas que surgem nos consultórios, entrevistamos o pediatra Dr. Sidney Tommasi Garzi, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Associação Médica Brasileira.

Acompanhe a seguir todos os detalhes!

 

Por que o leite materno é tão importante para o bebê?

Dr. Sidney Garzi – O leite materno é o alimento que: melhor atende as necessidades calóricas, tem melhor digestibilidade, melhor aproveitamento de seus nutrientes. Ele também possui variação no teor de proteínas conforme a idade da criança, o que evita obesidade, e variação no teor de água conforme a estação do ano, sendo esse teor maior no verão.

Além de fornecer probióticos e prébioticos (que podemos explicar de forma simples como substâncias que ajudam na colonização do intestino por “bactérias do bem”), o leite materno fornece anticorpos que protegem contra infecção, imunoglobulinas e outros elementos que ajudam no movimento intestinal ao eliminar o mecônio [primeiras fezes que o bebê evacua],  e também importantes no desenvolvimento do sistema nervoso central.

Não podemos esquecer de citar o benefício da sucção do seio em relação ao desenvolvimento da arcada dentária e postura da língua, o que beneficia a respiração e fala da criança.

Qual a duração ideal da amamentação?

Dr. Sidney Garzi – A duração da amamentação deverá ser exclusiva até os seis meses, devendo permanecer até os dois anos.

Quais são os benefícios da amamentação para a mãe?

Dr. Sidney Garzi – Estudos mostram que os benefícios para mãe incluem o aumento do vínculo afetivo entre mãe e filho, autoestima e perda peso. Além disso, a amamentação diminui os riscos da mãe ter anemia, osteoporose, câncer de mama e ovário, depressão, hemorragia pós-parto e diabetes tipo 2.

Que cuidados as mães precisam ter durante o período de amamentação?

Dr. Sidney Garzi – Os cuidados com o aleitamento materno começam durante a gestação. Por esse motivo ressalta-se a importância dos mil dias, período que engloba o tempo de gestação e os dois primeiros anos de vida da criança. O controle pré-natal evita danos ao crescimento e neurodesenvolvimento.

Uma boa alimentação durante a gravidez é o começo de uma boa condição nutricional ao nascimento. A ingestão adequada de macro e micronutrientes evita restrições e excessos no crescimento intrauterino.

Entre os cuidados que as mães devem tomar estão a alimentação saudável com frutas, legumes e carne magra, pouco sal. Não devem ingerir bebidas alcoólicas e nem fumar. Além disso, antes de tomar qualquer medicação é importante consultar sempre o médico.

Quais são as principais dúvidas das mães sobre a amamentação?

Dr. Sidney Garzi – As mães questionam bastante sobre a restrição de alimentos durante a amamentação. Recomendo, como já mencionei, a alimentação com frutas verduras, legumes e carne magra. Também sugiro evitar doces, bebidas gasosas, pimenta, sal e alimentos que produzem gases.

Além disso, é importante fazer exercício físico, de 30 a 40 dias fazendo caminhadas, 3 meses de exercícios anaeróbicos.

Sobre o arroto: as mães devem colocar o bebê em pé e dar “tapinhas nas costas” da criança por 10 minutos. O bebê pode não arrotar caso esteja sugando bem, com boa pega.

Também existe dúvida sobre o tempo de mamada e o intervalo entre elas. No início, as mamadas são irregulares, e duram entre 20 e 30 minutos. Mas em geral, após 20 dias, o bebê mama durante 10, 15 minutos. O intervalo entre as mamadas varia entre duas e quatro horas.

Para saber se a mãe tem leite suficiente para criança é importante controlar o peso da criança e também a quantidade de fraldas usadas: de 4 a 6 fraldas bem molhadas de urina é indicação de que tudo corre bem. Além disso, para aumentar a quantidade de leite é importante que a mãe tome bastante líquido (não-alcoólico).

Vale lembrar que não há necessidade de se oferecer água para o bebê nos seis primeiros meses de vida.

Dr. Sidney Tommasi Garzi possui graduação em medicina pela Escola Paulista de Medicina (1975) e fez Administração Hospitalar pela Faculdade São Camilo (1979). É membro da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Associação Médica Brasileira.