Notícias

Psicóloga da Conexa Saúde explica benefícios da telepsicologia em entrevista

12 fev 2020 • Flávia Sapienza

Em outubro de 2019, a Amafresp abriu inscrições para que os filiados possam realizar sessões de telepsicologia por meio da plataforma da Conexa Saúde, parceira nessa iniciativa pioneira do plano. Mais de 170 filiados já realizaram sessões e o atendimento das psicólogas tem sido muito bem avaliado, com nota 89 no índice NPS, que mede o índice de satisfação do usuário.

A psicóloga e coordenadora de psicologia da Conexa Saúde, Christiane Valle, concedeu uma entrevista para a Amafresp, contando sobre sua experiência com a telepsicologia e vantagens de se utilizar o serviço. Confira a seguir a entrevista na íntegra!

Se você é filiado Amafresp e tem interesse em fazer sessões de telepsicologia, mas ainda não fez sua inscrição, ainda há vagas. Acesse aqui e cadastre-se!

 

Entrevista com Christiane Valle | Coordenadora de Psicologia da Conexa Saúde

Christiane Valle, psicóloga da Conexa Saúde

Quando você começou a fazer sessões de terapia por videoconferência? Conte um pouco da sua história.

Na verdade, tudo começou há uns seis anos. Foi uma semana muito difícil. Como trabalho com pacientes que sofrem de doenças crônicas, estava com uma paciente transplantada renal com caso agudo de rejeição internada no hospital Rios Do’r em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, um paciente tetraplégico com escara deprimido e impossibilitado de sair de casa e outro paciente em estado grave internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Todos precisando de ajuda. Como conseguir atender a todos eles? Foi através da tecnologia que pude acompanhar e dar o suporte aos três pacientes nesse momento de crise. Foi uma experiência incrível e não pude deixar de pensar porque não ajudar mais pessoas, que por morar em lugares distantes ou por não ter tempo de ir ao consultório de psicologia acabam sendo privadas desse tratamento.

Qual a diferença entre a sessão de terapia feita por videoconferência e a presencial?

Ambas as modalidades têm prós e contras. Durante o tratamento por videoconferência não existe o toque que às vezes tem lugar durante o atendimento, como a leitura corporal é mais restrita. Entretanto, para o tratamento presencial, muitas vezes, o tempo de deslocamento adicionado ao tempo de sessão torna difícil o tratamento. Temos o cuidado, com a experiência, de buscar por formas de compensar, como por exemplo uma fala especialmente cuidada no tom de voz e afeto para “abraçar” uma emoção…

Na sua opinião, quais são as vantagens de se fazer as sessões por videoconferência?

A videoconferência viabiliza o tratamento para pessoas que não teriam acesso, quer pela distância ou até mesmo pelo custo. A terapia por videoconferência é eficaz, contamos com uma rede de profissionais criteriosamente selecionados e apostamos na qualidade mantendo uma supervisão constante.
Acreditamos nesta junção da tecnologia e psicologia, é prático e flexível, sem perder o fundamental: ajudar a quem de alguma forma sofre.

Você consegue observar o progresso de seus pacientes normalmente, nas sessões por videoconferência? Se tiver algum caso que possa compartilhar seria legal.

Sim consigo, aliás acompanhei uma paciente que fez duplo transplante em Portugal por vídeo conferência. Era um caso difícil de aderência ao tratamento e hoje ela está muito bem e podendo aproveitar a qualidade de vida que adquiriu por conta do transplante.

Outro caso interessante foi uma paciente que mora nos Estados Unidos que estava passando por uma separação que a deixou muito deprimida. Passados algum tempo do tratamento, ela mudou de emprego, está morando em um apartamento melhor e namorando.

Sobre o fluxo de atendimento da Conexa para a Amafresp:

Como funciona o processo de triagem?

Boa pergunta! A triagem é a forma que encontramos de indicar o profissional mais adequado para atender à necessidade daquele paciente. A triagem é feita através de uma entrevista, um pouco mais curta que uma sessão de terapia, com o objetivo de conhecer o paciente e entender quais são suas questões, ao final da triagem é selecionado um psicólogo da nossa rede para tratar do caso.

Depois da triagem, como são escolhidos os profissionais que atenderam cada paciente?

Fazemos uma junção de alguns critérios, como buscar na nossa rede de profissionais aquele cuja especialidade terá melhor resultado para a demanda apresentada; questões etárias, de gênero também são levadas em conta.

Vocês recebem feedback dos pacientes atendidos, até mesmo para fazer a troca de profissionais se o usuário não se adaptar ao psicólogo? Como é esse processo?

Sim recebemos e estamos atentos a todas as demandas de nossos pacientes. Nosso objetivo é sempre que o paciente tenha o melhor atendimento possível. Mas a verdade é que nossa triagem tem se mostrado satisfatória, poucos clientes tem pedido a troca de profissional. Pontualmente quando acontece atuamos imediatamente e buscamos aprender para aprimorar.

Até o momento, como tem sido o progresso com os pacientes atendidos da Amafresp? (se for possível responder de forma geral, para todos os psicólogos).

Os pacientes parecem estar bem adaptados a plataforma e ao modelo de atendimento. A evolução que temos acompanhado através do nosso grupo de troca tem sido bastante satisfatórias, é claro, que cada um ao seu tempo.