Notícias, Prevenção

Férias: uma pausa necessária para manter a saúde

14 jan 2019 • Fabieli de Paula

O estresse profissional e pessoal, e a necessidade de fazer diversas coisas ao mesmo tempo podem perturbar a rotina e dificultar até mesmo atividades corriqueiras. Privação do sono, alimentação inadequada, estresse intenso, exposição ao álcool e drogas são algumas das causas da fadiga.

“Com tantas exigências, nosso cérebro está sempre sob regime de constante estresse. Com isso, todo o nosso corpo sofre: menos noites de sono proveitoso (que chamamos de sono reparador); piora do padrão de alimentação, podendo ocasionar ganho de peso, e queda do sistema imunológico, favorecendo a doenças”, explica  a neurologista, Drª Letícia Rebello.

Segundo a neurologista, o estresse afeta não somente o cérebro, como também outros órgãos do corpo, como o coração. “Durante o período de estresse, uma estrutura do cérebro chamada hipotálamo vai ser ativada e assim hormônios como a adrenalina e o cortisol vão ser liberados. E uma pessoa que se mantém sob regime de altas doses desses hormônios pode desenvolver, entre outros problemas, a Hipertensão Arterial Sistêmica, um grande vilão tanto para doenças cerebrovasculares (AVC), como cardiovasculares (infarto)”.

Desta forma, o repouso do cérebro é fundamental para reduzir toda a carga de estresse acumulado no dia a dia e, até mesmo, para dar um novo fôlego para assumir novamente a rotina. “O descanso pode ser realizado da maneira que o indivíduo julgar melhor. Existem técnicas de relaxamento e medicação que podem ajudar algumas pessoas; atividade física pode ajudar outras; viagens para um local de preferência, longe da rotina de trabalho também pode ajudar. Enfim, o simples fato de conseguir sair momentaneamente da rotina, ou mesmo conseguir adaptar à sua rotina, hábitos de vida saudáveis, pode ajudar na promoção do descanso cerebral”, conclui a especialista.