Dica de saúde, Notícias, Prevenção

Dia Nacional do Controle da Asma alerta para os cuidados com a doença

19 jun 2019 • Felipe Nascimento

Em 21 de junho é lembrado o Dia Nacional de Controle da Asma, uma das principais doenças crônicas que acomete as vias respiratórias e o pulmão. O dia marca a luta das pessoas que sofrem com a doença e visa conscientizar a população a respeito dos seus sintomas e modos de prevenção. A data também coincide com a chegada do inverno, período em que os sintomas se agravam por conta da baixa temperatura e maior permanência em ambientes fechados.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o problema afeta pelo menos 300 milhões de pessoas pelo mundo. No Brasil, são 6,4 milhões de pacientes acima de 18 anos, segundo o Ministério da Saúde e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os principais sintomas apresentados são falta de ar, tosse constante, chiado ao respirar, desconforto torácico, ansiedade e eventualmente infecção na garganta.

Existem diversos fatores ambientais e genéticos que podem gerar ou agravar a asma. Entre os genéticos, destacam-se o histórico familiar de asma ou rinite e obesidade. Em relação aos aspectos ambientais estão a exposição à poeira, aos ácaros e fungos, às variações climáticas e infecções virais.

O asmático tem tosse frequente, prolongada, geralmente durante a noite, nem sempre com catarro; chiado, cansaço, opressão no peito com dificuldade para respirar. Esses sintomas podem aparecer juntos ou ocorrer isoladamente. Além disso, a existência de tosse crônica ou a falta de ar ao praticar exercícios físicos podem ser sintomas de asma. O diagnóstico é feito com base nas informações que o paciente fornece ao médico e na análise clínica dos sintomas.


TRATAMENTO E PREVENÇÃO
Existem alguns tipos de medicamentos para o tratamento que podem ser inalados, como o uso de bombinhas, que servem apenas para aliviar os sintomas da doença; já os corticosteroides e broncodilatadores são remédios que previnem os sintomas e diminuem o número de ataques de asma.

Além dos remédios, praticar exercícios físicos, também ajuda minimizar e até evitar a doença. Entretanto, sempre consulte um pneumologista antes de iniciar qualquer prática esportiva, pois alguns exercícios, especialmente os de alta intensidade e em ambiente frio e seco, podem desencadear crises, principalmente em pacientes com a doença não controlada.

A asma não tem cura, mas há como controlá-la e até prevenir que as crises aconteçam com algumas medidas simples:

  • Mantenha o ambiente limpo, principalmente o quarto onde você dorme;
  • Evite tapetes, carpetes e cortinas;
  • Deixe os animais domésticos na área de serviço;
  • Use cobertores, colchões e fronhas com materiais antialérgicos e encape-os com plásticos;
  • Aquecedores ressecam o ar. Quando ligá-los, deixe no ambiente uma bacia ou toalha molhada;
  • Ensaque os casacos e as roupas cujos tecidos acumulam ácaros. Antes de usá-los, tire-os do saco plástico na área de serviço, lave-os e só depois vista;
  • Beba muita água;
  • Aprenda a reconhecer seus gatilhos e evite-os. Entre os mais comuns estão pólen, poeira e pelos de animais.