Notícias, Prevenção

Casos de sarampo quase duplicam na cidade de São Paulo: tire dúvidas sobre a vacina

22 jul 2019 • Felipe Nascimento

O número de casos de sarampo na cidade de São Paulo subiu 98,5% em apenas duas semanas, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, passando de 137 registros até o dia 1º julho para 272 no dia 16 deste mês. No último sábado (20/07), mais de 67 mil pessoas foram imunizadas no Dia D de vacinação contra o sarampo no Estado. A campanha segue até agosto com a meta de imunizar cerca de 3 milhões de jovens. Os estados do Rio de Janeiro e do Pará também estão vivendo um surto da doença. Juntos eles somam 551 casos.

Muitas dúvidas ressurgiram, deixando as pessoas confusas em relação à necessidade ou não da vacina. Vamos esclarecer:

A vacina do sarampo está no Programa Nacional de Imunizações?
Sim. Duas doses são necessárias para a proteção. A primeira é dada nas crianças com 1 ano de idade e a segunda com 15 meses.

Quem tomou estas duas doses quando criança precisa de dose de reforço?
Não. Quem tomou duas doses está protegido. Deve fazer uma dose extra, chamada de bloqueio, apenas se houver orientação da Vigilância Epidemiológica. Isso acontece quando há algum caso confirmado de sarampo na região ou escola ou creche.

Adolescentes e adultos jovens precisam de dose de reforço?
Tem que ver a carteira de vacinas. Quem fez duas doses está protegido. Quem fez apenas uma dose, mesmo quando pequeno, deve fazer mais uma dose de reforço agora.

A carteira de vacinas tem um monte de siglas. Como saber qual é a vacina do sarampo?
A vacina do sarampo pode estar contida da sigla “SCR” (sarampo, caxumba e rubéola); ou escrita como “Tríplice Viral” ou na sigla “SCRV” (sarampo, caxumba, rubéola e varicela); ou escrita como “Tetra Viral” ou, para os mais antigos, como “MMR”, que é a sigla em inglês para sarampo, caxumba e rubéola.

Perdi minha carteira e não sei se tomei uma ou duas doses. Como fazer?
Se você não sabe se tomou as vacinas do sarampo, siga a orientação de acordo com sua idade:
– Até 29 anos: faça 2 doses, com intervalo mínimo de 1 mês entre elas;
– De 30 a 49 anos: faça uma dose;
– Mais de 50 anos: não há limite de idade para a vacina do sarampo, mas considera-se que acima desta idade não há necessidade, pois existe uma grande chance das pessoas já estarem imunes.

Quem não pode tomar a vacina do sarampo?
Gestantes, bebês menores de 6 meses de idade e pessoas com comprometimento do estado imunológico. Recomenda-se que estas últimas conversem com o médico. Importante: bebês de 6 meses a 1 ano podem tomar a vacina, quando for o caso, excepcionalmente, com a orientação da Vigilância Epidemiológica ou do médico.

Estou amamentando. Posso tomar a vacina?
Sim. Quem está amamentando pode. As gestantes é que não podem.

Quero engravidar. Posso tomar a vacina antes?
Se você tomou a vacina deve esperar pelo menos 30 dias para engravidar. Evite engravidar antes desse período.

Quem já teve sarampo precisa tomar a vacina?
Não. Quem teve a doença está protegido para o resto da vida. No entanto, como muitas doenças dão “bolinhas vermelhas” na pele, é importante ter a certeza de que você teve mesmo sarampo para se considerar protegido.

A vacina do sarampo é segura?
Sim. A vacina do sarampo é muito segura e altamente eficaz. Vacinem-se. É a única forma de proteção comprovada contra o sarampo.

Lembre-se: a Rede Credenciada da Amafresp tem cobertura contra o sarampo. Confira aqui e previna-se!

Com informações do Portal G1.