Notícias, Prevenção

Câncer de mama: um em cada três casos pode ser curado se descoberto no início

02 out 2019 • Flávia Sapienza

Entramos no Outubro Rosa, mês de conscientização sobre o câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce da doença. De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início.

No Brasil, o câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres. Para 2019, foram estimados 59.700 casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres.

A redução de risco e o diagnóstico precoce da doença seguem sendo os principais fatores para reduzir a mortalidade por câncer.

Segundo o INCA, é possível reduzir em 28% o risco de uma mulher desenvolver câncer de mama a partir da adoção de alguns hábitos. Entre eles estão:

• Praticar atividade física regularmente;
• Alimentar-se de forma saudável;
• Não fumar;
• Ter o peso corporal adequado;
• Não ingerir bebidas alcoólicas;
• Evitar uso de hormônios sintéticos em altas doses.

É importante que a mulher fique atenta ao seu corpo e realize o autoexame nas mamas. O INCA recomenda que as mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia a cada dois anos, a chamada mamografia de rastreamento.

Quais são os sinais e sintomas do câncer de mama?

• Caroço (nódulo) endurecido, fixo e geralmente indolor. É a principal manifestação da doença, estando presente em mais de 90% dos casos;
• Alterações no bico do peito (mamilo)
• Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
• Saíde espontânea de líquido de um dos mamilos;
• Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja.

Fonte: FEMAMA | INCA