Gestão, Notícias

Diretoria da Amafresp define ações para os próximos anos

02 abr 2018 • Fabieli de Paula

Durante os últimos meses, colaboradores da Amafresp participaram de debates para definição de ações e projetos prioritários para os próximos anos. Conduzidas pelo diretor Renato Chan, as atividades consistiram no levantamento de sugestões de projetos dos colaboradores, da Diretoria Executiva, do Conselho e de associados.

Inicialmente, foram levantadas 130 propostas, que foram analisadas pela equipe. A etapa seguinte foi a realização de oficinas de trabalho para a apresentação de vídeos motivacionais, discussão de pontos fortes e fracos, oportunidades, ameaças, definição de objetivos estratégicos da diretoria e projetos que serão realizados. No fim dos trabalhos, as ações foram classificadas em ordem de importância e agrupadas de acordo com os subsequentes objetivos estratégicos:

Objetivos de Resultados

  • Garantir recursos financeiros para a Amafresp
  • Controle eficiente dos custos e processos
  • Satisfação do associado

Objetivos de Processo

  • Facilitar o processo de auditoria e diminuir litígios com glosas
  • Otimizar canais de atendimento ao associado
  • Adequar a rede de credenciados e estabelecer cultura de parceria para novo modelo de pagamentos dos serviços
  • Incentivo a políticas de prevenção
  • Aperfeiçoar gestão do caixa e critérios de transparência

Objetivos de Gestão e Suporte

  • Desenvolver competências, valorizar pessoas e adequação de quadros
  • Viabilização e otimização de recursos e ferramentas
  • Integração intra e interdepartamental
  • Inovação nos processos
  • Adequação do regulamento
  • Gestão com foco em indicadores de resultados e controle de custos
  • Aperfeiçoar comunicação interna e externa

“Percebemos grande inquietação das pessoas em contribuir com suas ideias, mas, antes de iniciar qualquer ação, é necessário analisar como ela contribui para melhorar determinado objetivo da Amafresp. Por isso, o planejamento estratégico é importante porque cria uma agenda de prioridades e nos permite controlar de maneira mais eficiente todo o ciclo de vida de um projeto. Desta forma, otimizamos a alocação dos recursos humanos e financeiros da diretoria em prol de uma administração mais eficiente e que satisfaça o associado em termos de custos e qualidade”, relata o diretor Renato Chan.