Sem categoria

H1N1: o que é, quais são os sintomas e como se prevenir

12 abr 2016 • Viviane Mendes

H1N1: o que é, quais são os sintomas e como se prevenir

A gripe chegou mais cedo a São Paulo e vem acometendo um considerável número de pessoas antes mesmo do inverno. O principal responsável por esta contaminação é o vírus influenza A H1N1. “Influenza” é como é chamado o vírus da gripe, que está dividido em três tipos: A (que possui os subtipos H1N1 e H3N2), B e C.

O Influenza C é a gripe comum e não causa nada além daquele mal-estar incômodo. Já os tipos A e B são mais preocupantes, pois podem causar epidemias sazonais. A atual “epidemia” de H1N1 é culpa só do tipo A.

Uma epidemia se caracteriza quando há a concentração de determinados casos de uma doença em um mesmo local e numa mesma época claramente em excesso em relação ao que seria teoricamente esperado. É o que está acontecendo com a gripe H1N1 em algumas cidades brasileiras.

A influenza A (H1N1) ou gripe suína surgiu em 2009 e é possível diferenciá-la da gripe normal pela intensidade dos sintomas: febre alta, tosse, dor muscular, dor de cabeça, dor de garganta, coriza e irritação nos olhos – todos mais fortes do que os registrados em casos de gripe comum.

Qual é a diferença entre a vacina trivalente e a quadrivalente?

A vacinação é muito importante para evitar o contágio. Atualmente há dois tipos de vacinas disponíveis: a vacina trivalente, que é feita com os três tipos de vírus que mais circulam no inverno: Influenza A – H1N1, Influenza A – H3N2 e Influenza B – Brisbane; e a quadrivalente, que possui o acréscimo de proteção com outro tipo de Influenza B – Phuket, cuja incidência no Brasil é muito baixa.

As vacinas estão indicadas para todas as pessoas, exceto para bebês com menos de 6 meses de idade. A Trivalente pode ser dada para todos acima de 6 meses. Para crianças de 6 meses a 8 anos que não tenham sido previamente vacinadas: uma segunda dose deverá ser administrada após intervalo de pelo menos 4 semanas. Dependendo do fabricante da vacina, um dos tipos da quadrivalente só pode ser dado para crianças maiores de 3 anos de idade.

Na Campanha Saúde Amafresp, está sendo aplicada a vacina trivalente.

Número de casos

Até o dia 29 de março deste ano, o Sistema Nacional de Notificação de Influenza (Sinan Web) havia registrado 372 casos confirmados de Influenza A (H1N1). A cidade de São José do Rio Preto registrou 136 casos e, em segundo lugar, fica a Capital com 125 episódios.

Nestas duas cidades, a Amafresp adiantou a vacinação. Na capital, a antecipação da Campanha Saúde foi realizada apenas para os seguintes grupos prioritários: crianças de 3 a 12 anos, gestantes e idosos, para os demais filiados a data divulgada anteriormente está mantida.

Veja abaixo o número de casos registrados de cada vírus:

Tabela

Prevenção

A vacinação é muito importante para evitar o contágio, mas é fundamental tomar outras providências para proteger você e sua família:

– lave as mãos constantemente;
– não leve as mãos aos olhos ou à boca;
– evite ambientes fechados e aglomerações;
– se possível, não tenha contato com pessoas com sintomas da gripe;
– ao espirrar, coloque o braço dobrado na altura do cotovelo sobre a boca em vez das mãos. Esse detalhe é fundamental porque, ao cobrir a boca com as mãos, elas podem tocar outras superfícies – e aumentar a probabilidade de contágio;
– faça repouso, hidrate-se bastante e alimente-se normalmente ao apresentar sintomas de gripe como febre alta, tosse e dores generalizadas;
– procure assistência médica se os sintomas se intensificarem (como a tosse).