Sem categoria

Gestão financeira Amafresp: transparência no sistema de cotas e fundo de reserva

24 nov 2016 • Fabieli de Paula

A Amafresp é o sistema de saúde dos associados da Afresp, sob a forma de autogestão. Além de ser gerido por pessoas da classe, o custo da Amafresp é reduzido porque não tem finalidade de lucro e também não tem intermediários ou terceiros. O pagamento é feito pelo sistema de rateio mensal das despesas entre todos os inscritos na proporção das respectivas cotas. “O rateio, como é em função da despesa, oscila mês a mês, conforme os valores gastos, em assistência à saúde, pelos filiados”, explica o diretor da Amafresp, Alexandre Lania Gonçalves.

A diretoria da Amafresp está preocupada com situação atual do país, da classe e com a alta dos custos de saúde. Por isso, segue firme na missão de gerir os recursos de maneira mais eficiente e responsável possível, evitando desperdícios, fraudes e consequentemente altos reajustes no valor da cota.

Na busca constante pela transparência do plano e aproximação de seus filiados, veja abaixo uma tabela que apresenta o custo total, número de cotas, valor real e cobrado, valor arrecadado, prorrogação de pagamentos (negociações com hospitais sem nenhum juros ou prejuízo financeiro) e fundo de reserva, durante o período de janeiro a outubro de 2016.

tabela 221116

** Valores previstos estimados / Previsão para reconstituição parcial do Fundo de reserva

“O nosso objetivo é ampliar a transparência da gestão financeira Amafresp, permitindo que o filiado acompanhe de perto a situação do seu plano e que cada vez mais contribua de maneira ativa, inclusive sendo um disseminador de informação”, disse Lania.

ndecotas
O gráfico acima mostra o crescente número de cotas no sistema durante o ano de 2016, dado que ressalta a atual sustentabilidade da Amafresp, que atualmente cuida de mais de 19 mil vidas.

Reajuste da Cota e análise do Fundo de Reserva

O valor da cota reflete o momento vivido pelos usuários da Amafresp e nos últimos meses, além da alta utilização do plano, houve ainda a incidência de procedimentos mais caros e complexos.

Nesse período de alta sinistralidade, com mais acréscimo dos custos, consequentemente houve o reajuste da cota, mesmo com a utilização do fundo de reserva Amafresp. “O aumento do custo está ligado diretamente à utilização, principalmente às internações que representaram quase 60% dos custos do plano de saúde”, disse a gerente da Amafresp, Rosângela Lázaro.

O fundo de reserva da Amafresp, que é a garantia financeira constituída pelos próprios filiados, evitou o acréscimo ainda mais elevado da cota. Compare no gráfico abaixo o valor da cota real x cobrado. Veja que em outubro o valor real foi de R$ 556 e o cobrado de R$ 480, uma diferença de R$ 76 por cota.

cota real

comparativo_OK

O comparativo entre custo total, valor arrecadado e fundo de reserva evidencia o aumento dos custos nos últimos meses e a importância do fundo de reserva na segurança e estabilidade do plano. Segundo informações da Gerente Rosângela, a previsão em orçamento é que se inicie a recomposição do fundo o mais breve possível.

É importante esclarecer que o mercado vem reajustando os planos coletivos em mais de 30% e o reajuste da Amafresp durante o ano de 2016 foi de aproximadamente 14%. Essa realidade nos planos de mercado reforçam que a Amafresp oferece o melhor custo-benefício.

O AFR Nelson Hiroshi Morita, que recentemente entrou para a Amafresp com sua família, conta que trocou a SulAmérica pela Amafresp, devido aos altos reajustes. “Acredito que a Amafresp ofereça atualmente o melhor custo-benefício do mercado. Estou satisfeito, porque, além de economizar, eu e aminha família passamos a contar com uma rede credenciada que possui excelentes especialistas e renomados profissionais”. Assim como o AFR Morita, muitos outros AFRs e familiares da categoria também migraram para a Amafresp.

Clique aqui e veja um comparativo de valores da Amafresp com planos de saúde. Compare e comprove que o nosso plano tem o melhor custo-benefício do mercado.