Sem categoria

AGE histórica aprova efetivação do Febrafite Saúde

04 nov 2016 • Fabieli de Paula

Nesta sexta (04), a Afresp sediou a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Febrafite e a reunião dos Planos de Saúde com a participação dos dirigentes e grupo técnico dos planos de saúde administrados pelas entidades do Fisco estadual.

Na abertura da reunião, o presidente da Febrafite, Roberto Kupski, agradeceu a diretoria da Afresp e deu as boas-vindas a todos. Na ocasião, ressaltou que oito autogestões do fisco estadual receberam nota máxima da ANS, entre elas a Amafresp.

O diretor de Saúde da Febrafite, vice-presidente da Afresp e diretor da Amafresp, Alexandre Lania Gonçalves, representando o presidente da Afresp, Rodrigo Keidel Spada, enfatizou que reuniões como essa unem ainda mais a classe, reforçando assim as lutas fiscais e também dos planos de saúde do fisco.

Após ampla discussão sobre a implantação do Febrafite Saúde, os membros do Conselho Deliberativo aprovaram a efetivação do plano com redação do Estatuto que irá utilizar a forma patrocinada de constituição, por meio das entidades.

“Esclareça-se que patrocinador é aquela pessoa jurídica que participa, total ou parcialmente, do custeio do plano privado de assistência à saúde e de outras despesas relativas à sua execução e administração, devendo formalizar um convênio de adesão que irá estabelecer os direitos e obrigações recíprocos para a administração e execução do plano privado de assistência à saúde”, explicou o advogado Dr. José Luiz Toro da Silva.

Também foi deliberado o ofício que será enviado à ANS para a flexibilização ou alteração do parágrafo 2º – artigo 21 da Resolução Normativa – RN n.137, de 14 de novembro de 2006.

O grupo técnico tratou de diversos assuntos relacionados ao convênio de reciprocidade, entre eles a numeração única no caso de urgência/emergência, aprovada por aquele conselho.

Lania ressaltou que esta reunião fez história. “Depois de muitos encontros, finalmente, essa reunião marca o início do Febrafite Saúde”, contou.

Kupski finalizou falando da importância daquele momento para o Fisco estadual. “Sem dúvidas os planos são o maior trabalho que as entidades realizam para os associados e suas famílias”, concluiu.