Gestão, Notícias

Grupo técnico da Febrafite Saúde discute principais desafios da autogestão

07 maio 2018 • Fabieli de Paula

No dia 27 de abril, dirigentes dos planos de saúde administrados por entidades do Fisco Estadual estiveram na Afresp para tratarem de assuntos como: contrato e cobrança de reciprocidade, matrícula Febrafite, atualização de dados, convênio 4Bio e Drogasil, Febrafite Saúde e aspectos jurídicos e contábeis da Resolução Normativa nº 430, entre outras questões estratégicas.

O presidente da Afresp, Rodrigo Spada, agradeceu a presença de todos e comentou que o grande desafio da reunião é encontrar o que conecta, une e define a autogestão do Fisco Brasileiro. “É a primeira reunião do grupo técnico depois da eleição da Febrafite. Este grupo, além de coeso e produtivo, é fundamental e referência para os planos de Saúde. Vou me apoiar nos trabalhos desenvolvidos pelo Renato, Rosângela (gerente da Amafresp), Alexandre Palácio (coordenador), Luiz Leite (Analista de Contas Médicas) e todos os colaboradores da Amafresp porque eles são o elo de continuidade da Amafresp e o corpo técnico que garante o desenvolvimento da autogestão”, afirmou.

A nova diretoria da Febrafite Saúde é composta pelo presidente Rodrigo Spada (São Paulo); diretor Técnico Operacional, Renato Pei An Chan (São Paulo); diretor de Saúde, Geraldo Henrique de Oliveira Nogueira (Pará) e diretor Administrativo – Financeiro, Alexandre José Lima Souza (Paraíba).

Renato Chan (diretor Técnico da Febrafite Saúde e da Amafresp) afirmou que o trabalho, a experiência e os conhecimentos técnicos adquiridos como gestor de projetos da Secretaria da Fazenda o ajudarão a enfrentar os desafios de conduzir uma autogestão. “Agora, tenho que pensar nas especificidades da autogestão e garantir sua sustentabilidade. Espero que, em todas as reuniões, possamos trocar experiências e aprender com as associações irmãs”.

Febrafite Saúde: Renato apresentou os principais desafios de uma autogestão, as premissas de desenvolvimento e administrativas, e as propostas de modelos operacionais para os estados sem operadoras. “O objetivo da Febrafite Saúde é ser a união de todas as entidades para termos um plano mais forte, sustentável e acessível para todos os associados”, explicou o diretor.