Gestão, Notícias

Desempenho e  eficiência do setor de Análise de Contas trazem impacto positivo no valor da cota

21 dez 2017 • Fabieli de Paula

Você sabia que o departamento de Análise de Contas é responsável por promover o pagamento aos credenciados, analisando e auditando as contas apresentadas mensalmente?

O encarregado pelo departamento, Alexandre Testa, explicou que conta com a expertise e experiência dos analistas da Amafresp, que, em conjunto com os auditores, buscam controlar e identificar excessos de cobrança, além de só liberar pagamentos após uma análise detalhada do faturamento, que é composto pelas guias de atendimento dos usuários da Amafresp. O analista irá decidir tudo que deve ser pago e o que tem que ser bloqueado, ou seja, glosado. Alguns exemplos de glosas são valores cobrados acima da tabela acordada, cobranças em duplicidade, taxas e itens cobrados em excesso e serviços que não estão em conformidade com o procedimento realizado.

Neste triênio (2015-2017), a equipe, composta por 10 colaboradores, melhorou consideravelmente sua performance. Em 2015, o índice de glosas em relação ao custo total de faturamento era de 3,4 %; em 2016, demos um salto para 6,79%, quase o dobro, e, em 2017, chegamos a 6,95%. Atualmente, o valor das glosas contribui com a redução em cerca de R$ 30,00 no valor real da cota.

É importante destacar que a glosa é uma consequência do trabalho realizado pelos colaboradores. O foco principal é que haja a “fiscalização” dessas cobranças para que não ocorram abusos e sejam remuneradas de acordo com o que foi contratado.

Testa contou que sente orgulho do trabalho que realizou em conjunto com sua equipe. “Ficamos satisfeitos com os números obtidos. Parabenizo a todos os analistas pelo empenho e dedicação”. Ele acrescentou que a meta é continuar aprimorando os resultados e trazer, cada vez, mais sustentabilidade para a autogestão.