Rede Credenciada

Conheça os números da revitalização e composição da Rede Credenciada Amafresp no interior

20 jul 2017 • Fabieli de Paula

Desde 2015, a Amafresp vem trabalhando forte e constantemente para o crescimento da sua rede credenciada, principalmente no interior. Essa é uma ação que conta com a dedicação de diversos diretores Regionais e também dos colaboradores Julio Santana e Silvana Jesus.

Além da prospecção, também está sendo realizada a revitalização da Rede Credenciada Amafresp, ou seja, todos os credenciados que não tiveram movimentação, em um período de dois ou mais anos, estão sendo contatados para informar se ainda desejam prestar atendimentos aos filiados da nossa autogestão. Caso não exista mais interesse, a Amafresp realiza o descredenciamento.

Segundo informações do departamento de Credenciamento, nesta gestão, foram descredenciados 134 prestadores. “Este número demonstra que nosso indicador médico não refletia a real composição da rede, uma vez que alguns prestadores não realizavam efetivamente atendimentos para a Amafresp”, disse a coordenadora do Credenciamento, Liliana Barros.

Alexandre Lania Gonçalves, diretor da Amafresp, também ressaltou que, apesar dos constantes esforços de prospecção de rede, principalmente no interior, não foram satisfatórios os resultados da revitalização, já que muitos prestadores solicitaram o descredenciamento por causa da não utilização do nosso filiado. “No futuro, também temos que trabalhar intensamente na fidelização de nossos filiados à nossa rede de credenciados e estimulá-los a utilizar a carteirinha da Amafresp”, disse o diretor.

Liliana destacou que, em conjunto com a revitalização, está sendo feita nova composição da rede, identificando as reais deficiências e carências apresentadas em cada cidade e também contou que, até julho de 2017, foram mais de 194 credenciamentos novos. Ela ainda explicou que os critérios de credenciamento estão mais rigorosos, levando em conta a capacidade técnica, formação do prestador e suficiência da rede em determinadas especialidades.

Alexandre Lania Gonçalves ainda enfatizou a importância da participação dos filiados neste processo de composição de rede: “É necessário que nosso filiado passe o feedback de suas necessidades e indique profissionais que se adaptem aos padrões exigidos pela Amafresp”.